DA REDAÇÃO

O asfalto tem como base o plástico velho, que é derretido.

O asfalto tem como base o plástico velho, que é derretido.

Vancouver tem o objetivo de se tornar na área metropolitana mais verde do mundo em 2020, por isso anuncia periodicamente novidades sustentáveis. Esta semana, a cidade canadiana anunciou que começou a pavimentar as suas ruas com plástico reciclado, uma iniciativa em parceria com a GreenMantra e que cria um asfalto mais amigo do ambiente.

De acordo com o site oficial de Vancouver, o asfalto tradicional requer temperaturas extremamente altas para fluir mais facilmente. A nova mistura, por outro lado, não precisa de atingir essa dimensão de temperaturas, requerendo, por isso, menos 20% de combustível na produção.

Segundo Peter Judd, engenheiro de Vancouver, esta nova mistura reduz em 300 toneladas/ano a libertação de gases com efeito estufa. A mistura de plástico também reduz a quantidade de vapores libertados para o ar quando o asfalto é colocado.

Na verdade, o processo custa entre 1 a 3% mais que o pavimento tradicional, mas estes números serão reduzidos quando a procura aumentar. Outra das boas notícias é que o asfalto a partir de plástico reutilizado não parece – e não é – muito diferente do tradicional, de acordo com os testes de Vancouver.

About The Author

Thiago Itacaramby é jornalista diplomado e especialista em Marketing. Possui experiências profissionais nos setores público e privado. Atua em órgãos não governamentais ligados ao meio ambiente e possui conhecimentos na elaboração de projetos. Estudante de Gestão Ambiental no Instituto Federal de Mato Grosso (IFMT).

Related Posts