Carbon Buster é feito com mais de 50% de materiais reciclados

Carbon Buster é feito com mais de 50% de materiais reciclados

Redação Ecodesenvolvimento

A mistura de areia, água e cimento combinados a materiais tratados e reciclados de resíduos industriais resultou no tijolo “Carbon Buster” (Destruidor de Carbono), um novo produto de alvenaria que possui um teor de carbono negativo. Segundo a empresa fabricante, ele é o primeiro bloco de construção capaz de captar mais dióxido de carbono do que a quantidade emitida durante a sua produção (14 kg por tonelada).

O produto cerâmico de alto desempenho partiu de uma pesquisa realizada na University of Greenwich’s School of Science em Londres e foi desenvolvido pela companhia britânica Lignacite em parceria com a Carbon8 Aggregates. Ele é feito com mais de 50% de materiais reciclados, incluindo pastilhas de Carbono 8 (que são feitas de resíduos térmicos de usinas de energia).

Carbon Buster possui um excelente nível de isolamento acústico e por isso pode ser utilizado na construção de paredes externas e internas.

Tijolos tradicionais

Por que evitar o uso de tijolos tradicionais? A resposta está na sua maneira de produção. A fabricação desses blocos utiliza fornos para queimar o produto o que exige a utilização de lenhas. Resultado? poluição na atmosfera e aumento dos desmatamentos.

Tijolos ecológicos

Um tijolo é considerado ecológico quando utiliza um sistema de produção mais sustentável ainda na fábrica, assim como, matéria-prima que não agride o meio ambiente. Quem opta por esse material na hora de construir ganha vantagens, como o isolamento térmico e acústico, além de obras mais limpas.

Ao longo do tempo o EcoD trouxe casos de tijolos sustentáveis de sucesso. Conheça abaixo alguns destaques.

Este slideshow necessita de JavaScript.