Tarumã florida no Pantanal. Foto: Mario Friedlander/ALMT

Tarumã florida no Pantanal. Foto: Mario Friedlander/ALMT

Agora é lei, o Tarumeiro é instituído como árvore símbolo de Mato Grosso, com objetivo de incentivar a plantação da árvore que começa a florescer nos meses em que o sol brilha mais forte no Estado

Redação Ecopensar.com

Foi sancionada a lei que institui o Tarumeiro como árvore símbolo de Mato Grosso. O objetivo da Lei é preservar a árvore considerada nativa, dona de uma beleza incontestável e muito utilizada nas áreas degradas e na restauração florestal.

Na linguagem indígena Tupi-Guarani o fruto Tarumã significa “Fruta escura de fazer vinho”. Porém, o significado “fruto que dá em cachos” também é atribuído à linguagem indígena. A árvore, característica das matas ciliares do cerrado e das matas de transição, tem como uma das muitas qualidades a sua resistência ao sol. O Tarumeiro pode medir até 25 metros de altura, sua folha é aveludada e dividida em três partes. As flores são azuis e as frutas redondas, carnosas e doces.

A madeira da Tarumeiro é usada na construção civil. A planta é tão útil que os frutos são utilizados até como isca para pescaria. Por outro lado, na medicina, as folhas em infusão são usadas como diurético e depurativo do sangue e no combate a pressão alta; sua raiz é tônica, antitérmica e combate inflamações da bexiga e do útero, além de diversas doenças da pele.

“Em respeito à natureza e a espécie de árvore em questão, reconhecendo a importância dela em nossa Região é que apresentamos o projeto. Estamos felizes por contar com apoio dos colegas parlamentares na aprovação da proposta que consideramos ser de grande relevância ambiental e cultural”, considerou deputado estadual Mauro Savi, autor da Lei. Com informações Assessoria de comunicação da Assembléia Legislativa de MT.

About The Author

Noticiar o pensamento ecológico! Trazendo até vocês notícias e ideias que fazem a diferença para o meio ambiente e para a humanidade.