Ana Luiza Peterlini cumpre agenda na tarde desta sexta-feira (19) em Barra do Garças para tratar prioritariamente da unidade de conservação. Proposta é reabrir o Mirante que dá acesso ao Cristo já na Semana Santa

Ana Luiza Peterlini cumpre agenda na tarde desta sexta-feira (19) em Barra do Garças para tratar prioritariamente da unidade de conservação. Proposta é reabrir o Mirante que dá acesso ao Cristo já na Semana Santa

Rose Domingues/SEMA-MT

A Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) firmará parceria com Ministério Público Estadual (MPE) e duas organizações da sociedade civil nesta sexta-feira (19), a partir das 15h, na sede da MPE, em Barra do Garças, com o objetivo de reabrir ao uso público do Parque Estadual Serra Azul (Pesa) em março, durante a Semana Santa.

Durante o período da tarde, a secretária Ana Luiza Peterlini cumprirá uma agenda de reuniões com enfoque em ações concretas de investimentos e melhorias na unidade de conservação. A primeira delas com o promotor Marcos Brant Gambier Costa, no MPE, para firmar uma parceria que visa a transferência de recursos de R$ 1 milhão, proveniente de conversão de penas alternativas em ações de revitalização da infraestrutura turísticas para o parque.

Conforme o coordenador de Unidades de Conservação na Sema, Alexandre Batistella, no mesmo evento também serão assinados termos de cooperação técnica com as instituições Associação Amigos dos Animais e Aliança da Terra para que elas auxiliem na implementação e gestão do plano de manejo da unidade de conservação. Em seguida, a gestora cumpre agenda marcada com o prefeito municipal, Roberto Ângelo Farias, para tratar de uma parceria entre Sema e Prefeitura de Barra do Garças para a reabertura do mirante do Cristo na Semana Santa.

Aproveitando a ida ao município, Ana Luiza também realizará uma reunião técnica com os servidores da unidade regional da Sema, com o intuito de promover melhorias.

Sobre o parque

Depois de um ano fechado, o Parque Estadual Serra Azul teve dois atrativos reabertos pela Sema, que consistem em duas rampas de voo livre e visitação monitorada para instituições de ensino, no início de dezembro do ano passado. A proposta para 2016 é gradativamente dar acesso a novos pontos de visitação, mediante elaboração e execução de projetos que ofereçam melhor estrutura de segurança aos visitantes, uma média de 2,5 mil por mês, além de permitir a conservação da biodiversidade local.

O parque foi fechado entre o fim de agosto e início de setembro de 2014 em razão de uma ação recomendatória do MPE, depois que um incêndio queimou 80% da cobertura vegetal da área. Na época, entendeu-se que o órgão ambiental não tinha condições de manter a conservação do parque para uso público, nem para proteção da biodiversidade. Não estava em funcionamento o conselho consultivo, bem como o plano de manejo para o local não estava implantado.

O Parque Estadual da Serra Azul possuiu 11 mil hectares, fica no município de Barra do Garças e tem a vegetação de Cerrado. Foi criado como uma unidade de conservação a partir da Lei nº 6.439, de 31 de maio de 1994. Ao todo, Mato Grosso possui 46 unidades de conservação.