A premiação destina R$ 100 mil a vencedores para viabilização de seus projetos.

A premiação destina R$ 100 mil a vencedores para viabilização de seus projetos.

Redação Ciclovivo

O Prêmio Empreendedorismo Sustentável premiou os três melhores projetos dos estudantes de graduação e pós-graduação de nove das universidades federais da região Norte do Brasil. Dentre mais 180 projetos e 18 finalistas, chamaram a atenção da banca examinadora, liderada pela UniSol, pelo ineditismo e potencial impacto das propostas. Cada um recebeu respectivamente R$ 50 mil, R$ 30mil e R$ 15 mil, pelo primeiro, segundo e terceiro colocados, além de prêmios extras que totalizaram R$100 mil reais.

Os ganhadores, por ordem de classificação, foram: Edkeyse Dias Gonçalves,  Universidade Federal Rural da Amazônia (UFRA), com o Projeto Web Resíduo Tecnológico – WRT; Caio Eduardo de Moura Murtinho, Universidade Federal do Oeste do Pará (UFOPA), com o ReGar Amazônia: A reutilização de garrafas PET em sacolas ecológicas e Hermes Apoena Barreiros da Silva, também da UFRA, com o projeto Empreendedorismo Feminino na Cadeia de Valor do Caranguejo – Uçá no estado do Pará.

Todos os projetos foram avaliados pela Unisol – Universidade Solidária. “Ficamos muito satisfeitos com a primeira edição do Prêmio. Os projetos foram muito criativos e superaram nossas expectativas. Acreditamos que, vencedores ou não, eles estimulam a cultura empreendedora com ênfase na geração de renda e preservação do meio ambiente, beneficiando toda a sociedade do entorno”, afirma Jamil Hannouche, diretor do Santander Universidades Brasil.

O prêmio faz parte do Programa Amazônia 2020, uma iniciativa do Santander Universidades Brasil. Lançado em 2010, trata-se de uma iniciativa única de apoio às nove universidades federais da região Norte. Além do prêmio, a parceria também contempla a realização de nove seminários internacionais na região, concessão de mais de 26 mil bolsas de estudos a alunos e professores e inauguração de nove novos Espaços Digitais. Ainda estão previstas mais quatro edições do prêmio até 2020.