Uma lâmpada TLED de 7,5 watts pode gerar a mesma quantidade de luz que uma incandescente de cem watts. | Foto: Divulgação

Uma lâmpada TLED de 7,5 watts pode gerar a mesma quantidade de luz que uma incandescente de cem watts. | Foto: Divulgação

Redação Ciclovivo

Depois de divulgar o projeto de painéis solares automotivos OLED, a empresa Philips anunciou a criação da TLED, a lâmpada mais eficiente do mundo. O protótipo promete reduzir pela metade o gasto energético, em comparação aos modelos tradicionais.

O modelo é de LED branco com tom quente. Ele possui o formato de tubo e utiliza um elemento vermelho, combinado com dois azuis, coberto com um filtro de fósforo verde.

Através dessa combinação, a luz gerada é considerada “quente” e de alta qualidade.  Uma lâmpada TLED de 7,5 watts pode gerar a mesma quantidade de luz que uma incandescente de cem watts.

Normalmente, as lâmpadas de LED utilizam dois métodos distintos para produzir luz branca. Uma delas é resultante da combinação de três cores (vermelha, verde e azul), porém é ineficiente energeticamente devido à dependência da cor verde. No outro caso, usam um revestimento de fósforo em combinação com um LED azul e o resultado é uma luz fria com tom azulado. Ou seja, em ambos os processos a produção é falha.

A proposta da TLED é similar à televisão, lançada em 2010, que consome 50% menos de energia do que os modelos tradicionais. O aparelho também conta com uma iluminação de LED. A empresa espera que seu novo produto chegue ao mercado até 2015. Com informações do Techtudo.

About The Author

Noticiar o pensamento ecológico! Trazendo até vocês notícias e ideias que fazem a diferença para o meio ambiente e para a humanidade.