Plantação de soja próxima a São Félix do Araguaia, no Mato Grosso. Fotos: Daniel Santini

Plantação de soja próxima a São Félix do Araguaia, no Mato Grosso. Fotos: Daniel Santini

Por Agência FAPESP

O trabalho intitulado “Assessment of yeld with altered soybean traits for drought tolerance in Southern Brazil”, desenvolvido pelo engenheiro agrônomo Rafael Battisti, aluno do Programa de Pós-graduação em Engenharia de Sistemas Agrícolas da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq) da Universidade de São Paulo (USP), foi o vencedor na categoria Pós-Graduação no 7º Congresso Brasileiro de Soja, realizado em junho, em Florianópolis.

Rafael Battisti, aluno do Programa de Pós-graduação em Engenharia de Sistemas Agrícolas da Esalq (foto: Divulgação)

Rafael Battisti, aluno do Programa de Pós-graduação em Engenharia de Sistemas Agrícolas da Esalq (foto: Divulgação)

Apoiada pela FAPESP (Biblioteca virtual Fapesp) e orientada por Paulo Cesar Sentelhas, do Departamento de Engenharia de Biossistemas da Esalq, a pesquisa tem como objetivo avaliar características de cultivares de soja, por meio de modelos de simulação de crescimento de cultura, que possam auxiliar a reduzir as perdas de produtividade por déficit hídrico para as condições climáticas atuais e futuras na região Centro-Sul do Brasil.

A pesquisa contou com a participação dos pesquisadores Kenneth J. Boote, da Universidade da Flórida; Gil Miguel de Sousa Câmara, do Departamento de Produção Vegetal da Esalq; José R. B. Farias, da Embrapa Soja, e do professor Claudir J. Basso, da Universidade Federal de Santa Maria.