A iniciativa tem reconstruído a vida da comunidade costeira do país. Fotos: divulgação

A iniciativa tem reconstruído a vida da comunidade costeira do país. Fotos: divulgação

Redação ecodesenvolvimento

Quando se une criatividade com o desejo de conservar a natureza e ajudar pessoas, surgem projetos como o Ocean Sole, uma ONG africana, que retira todo o tipo de lixo das praias – sobretudo chinelos de borracha – e os transforma em brinquedos, bijuterias e objetos de decoração.

Desenvolvido no Quênia, na África, o projeto idealizado pela conservadora marinha Julie Church também está ligado à inclusão social e emprego. Ela incentivou um grupo de mulheres e homens quenianos a produzir e comercializar os produtos feitos a partir do lixo.

loja-ocean-sole

Segundo o site Planeta Sustentável, a iniciativa tem reconstruído a vida de muitas famílias da comunidade costeira do país, sendo que muitas delas chegaram a passar fome por falta de emprego. É o caso de Maureen Atineo e Eric Mwandola. Este último confessou que não tinha dinheiro para comprar sapatos, mas hoje, tem comida, roupa e conseguiu colocar os filhos na escola.

catadora-chinelo

Para além de brinquedos, há artesãos que chegam a fazer esculturas gigantes com estes resíduos, vendendo-as a turistas de todo o mundo com a marca da Ocean Sole.

Ocean-Sole-5

Outro detalhe importante está no aprendizado. Por conta do treinamento que recebem, todos os participantes do projeto se tornaram mais conscientes com relação ao meio ambiente.

Ocean-Sole-2

Jackson Mbatha, artista que também recicla os chinelos, diz que a educação é a coisa mais importante que a ONG promove. “Meu segundo filho está aprendendo a trabalhar com esse material e parece bastante interessado em ajudar o meio ambiente, assim como eu”, comemorou.

Ideias como essas podem ser transformadoras e porque não replicadas? Que tal fazer algo parecido pela sua comunidade?