Se confirmado o projeto, o modelo cotado para ser desenvolvido na nova planta é o Nissan Leaf

Se confirmado o projeto, o modelo cotado para ser desenvolvido na nova planta é o Nissan Leaf

Segundo fontes do governo do Rio, o investimento em uma unidade ficaria na casa dos R$ 400 milhões

Por Cleide Silva e Julio Cesar Lima/Estadão/Exame.com

O presidente mundial da Renault/Nissan, Carlos Ghosn, assinou nesta terça-feira, 17, com o governo do Rio de Janeiro um protocolo de intenções para estudo de viabilidade de uma fábrica de carros elétricos no Estado.

Se confirmado o projeto, o modelo cotado para ser desenvolvido na nova planta é o Nissan Leaf, que tem algumas unidades circulando como táxi de forma experimental na cidade de São Paulo.

O grupo que avaliará a infraestrutura necessária para a produção local é formado pela montadora, pelo governo estadual, Petrobras, Light, Ampla e a Agência de Promoção de Investimentos do Rio de Janeiro (Rio Negócios).

Segundo fontes do governo do Rio, o investimento em uma unidade ficaria na casa dos R$ 400 milhões. O grupo já está construindo uma fábrica em Resende com capacidade para 200 mil unidades ao ano de modelos da marca japonesa Nissan. O investimento é de R$ 2,6 bilhões.

Na segunda-feira, 17, Ghosn se reuniu com um grupo de empresários na Federação das Indústrias do Estado do Paraná (Fiep) e não quis comentar a assinatura do protocolo, que já foi confirmada pelo governo estadual do Rio.

A negativa de Ghosn contradiz uma publicação do governo fluminense que cita a criação do grupo GT Veículos Elétricos, que avalia uma área propícia para a instalação da fábrica, além das indicações divulgadas pela secretaria. Os investimentos na futura unidade devem girar em torno de R$ 400 milhões.

About The Author

Noticiar o pensamento ecológico! Trazendo até vocês notícias e ideias que fazem a diferença para o meio ambiente e para a humanidade.

Related Posts