Pesticidas na lavoura: abuso é prejudicial.

Pesticidas na lavoura: abuso é prejudicial.

Treinamento dividido em dois módulos é ministrado em São Paulo. Nova turma deve ser criada no ano que vem

Por Rafaela Ribeiro/MMA

O Ministério do Meio Ambiente, em parceria com a Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb), realiza este ano o III Programa de Capacitação Internacional em Gestão de Poluentes Orgânicos Persistentes (POPs) e Mercúrio. O treinamento, que acontece até a próxima quinta-feira (20/02) em São Paulo, é dividido em dois cursos. Um voltado para a área de gestão ambiental. O outro, para a área técnica laboratorial. Os cursos têm como objetivo capacitar os estados e os países do Grupo Regional da América Latina e Caribe (Grulac) para o atendimento das demandas legais das Convenções de Estocolmo e Minamata.

Com programa exclusivo e diferenciado, a Cetesb aposta na aplicação da teoria ensinada em aula, enfatizando o aprendizado com visitas técnicas a incineradores, tratadores de resíduos, áreas contaminadas em tratamento e laboratórios de análises. Oito estados estão recebendo o treinamento: Rio Grande do Sul, Paraná, Mato Grosso, Ceará, Espírito Santo, Pará, Mato Grosso do Sul e Bahia, além do Distrito Federal. O evento conta com a presença de técnicos do MMA durante as diferentes etapas, acompanhando os trabalhos e relacionando projetos existentes nas áreas correlatas entre as duas instituições.

Parceiros Atuantes

O programa ocorre há três anos. Nas edições anteriores, foram capacitados Minas Gerais, Roraima, Amazonas, Rio de Janeiro, Alagoas, Goiás, Amapá, Pernambuco, Piauí, Tocantins, Rondônia, e Sergipe. Segundo a diretora do de Qualidade Ambiental do MMA, Letícia Reis de Carvalho, a ideia é capacitar todas as unidades da federação para que sejam parceiros atuantes na implantação e na manutenção da segurança química no âmbito das Convenções de Estocolmo (sobre POPs) e de Minamata (mercúrio).

“Este treinamento é também uma grande oportunidade de troca de experiências”, completa o gerente de Segurança Química do MMA, Alberto da Rocha Neto, fazendo referência ao caráter internacional do curso, que neste ano recebeu a participação especial de países africanos a convite da CETESB e da Agência de Cooperação Internacional do Japão (JICA), além dos países da América Latina e Caribe. Nova turma será aberta em 2015.