O purificador movido a energia solar será direcionado a regiões isoladas e terá preços acessíveis. | Foto: Divulgação

O purificador movido a energia solar será direcionado a regiões isoladas e terá preços acessíveis. | Foto: Divulgação

Redação Ciclovivo

Uma empresa de Jerusalém criou um dispositivo que utiliza a energia do sol para purificar a água poluída e retirar o sal das águas do mar. O aparelho, que garantiu eficiência nos testes, deverá chegar ao mercado em breve, atendendo, principalmente, regiões carentes e de difícil acesso à água.

A criação desenvolvida pela empresa israelense SunDWater é um destilador ecológico movido a energia solar, que chegará ao mercado com preços acessíveis para atender à demanda de água das populações da África subsaariana, localidades da Ásia e até mesmo na América do Sul, onde se destacam o sertão nordestino e o deserto do Atacama.

O purificador movido a energia solar será direcionado a regiões isoladas e terá preços acessíveis. | Foto: Divulgação

O próprio dispositivo transforma os raios solares em energia para purificar os líquidos, dispensando uma infraestrutura complexa e reduzindo os custos de manutenção. De acordo com Shimmy Zimels, CEO da empresa israelense, as pessoas pagam altos preços pela água porque a maior parte do líquido está imprópria para consumo. “Cerca de 97% da água do mundo é salgada ou poluída, por isso que cerca de 750 milhões de pessoas, em 45 paises, têm necessidade de perfurar poços caros, comprar água engarrafada ou até mesmo usar água contaminada”, alerta Zimels ao Jornal do Brasil.

O purificador ecológico foi criado originalmente por Shimon Ben Dor em 2009, ao longo de um período de seca que atingiu Israel. Amigo do CEO da empresa, Ben Dor construiu um protótipo que opera nas proximidades do Mar Morto, responsável por produzir 400 litros de água potável por dia. Com informações do Green Prophet.

About The Author

Noticiar o pensamento ecológico! Trazendo até vocês notícias e ideias que fazem a diferença para o meio ambiente e para a humanidade.