Por Jaymi Heimbuch – Treehugger / Foto: Valentina Storti/CC By 2.0
Google financia tecnologia espiã para flagrar caçadores ilegais

Google financia tecnologia espiã para flagrar caçadores ilegais

Ao longo dos anos, a tecnologia utilizada por operações de caça ilegal tornou-se impressionante: helicópteros, óculos de visão noturna, rifles potentes e outras estratégias facilitaram muito a localização e abate de espécies ameaçadas, como elefantes e rinocerontes. No entanto, os mocinhos não estão dormindo no ponto. Por meio do Prêmio Global Impact, o Google doou à WWF US$5 milhões para investimentos em tecnologia, incluindo aeronaves não-tripuladas de vigilância aérea (drones) e etiquetas RFID em animais selvagens, para conter o aumento expressivo da caça ilegal nos últimos doze meses, segundo a BBC.

“Já vimos outros usos da tecnologia para coibir a caça ilegal no passado, com destaque para o rastreamento de rinocerontes por GPS, mas desta vez a WWF quer um guarda-chuva maior de monitoramento tecnológico. Ele incluiria sensores em animais e em seus habitats, que seriam monitorados por uma rede de drones. O sistema será capaz de detectar caçadores ilegais e enviar patrulhas de guardas florestais para autuá-los, afirma a WWF. Será utilizado em quatro locais distintos na Ásia e África, segundo o Google”, escreveu a revista Popular Science.

“Estamos analisando formas de rastrear partes de animais por meio do DNA. Se um guarda encontrar um chifre de rinoceronte no chão, podemos descobrir o que aconteceu”, explica Leo Poston, porta-voz da WWF.

Utilizar a tecnologia disponível é essencial para salvar espécies que estão desaparecendo rapidamente devido à crescente demanda nos países asiáticos. Grupos conservacionistas precisam acompanhar, e superar, as tecnologias que estão sendo utilizadas por caçadores sofisticados e bem financiados. É animador ver o Google ajudando a financiar exatamente esse tipo de projeto.

About The Author

Noticiar o pensamento ecológico! Trazendo até vocês notícias e ideias que fazem a diferença para o meio ambiente e para a humanidade.

Related Posts