Os sapatos e acessórios são feitos com couro que por terem pequenos danos iriam para o lixo Foto: Divulgação

Os sapatos e acessórios são feitos com couro que por terem pequenos danos iriam para o lixo
Foto: Divulgação

Redação Ecodesenvolvimento

A opção por couro de animais na indústria está longe de ser uma iniciativa sustentável, mas imagine que parte desse material orgânico vai parar no lixo. Uma fábrica de calçados do Rio de Janeiro, no entanto, reaproveita esses resíduos e produz sapatos mais sustentáveis. Além disso, esses calçados recebem solas feitas com restos de borracha.

Essa é a ideia que move a Outer.Shoes, uma fábrica de sapatos e acessórios como cintos e bolsas sustentáveis que possui oito unidades franqueadas no estado do Rio Janeiro e uma em Recife. Outras dez lojas devem ser abertas até o final de 2013 em Brasília, Belo Horizonte e Salvador. Os planos de seu idealizador, Breno Bulus, é que a marca alcance mais 58 unidades espalhadas no Brasil até 2018.

Depois de trabalhar como analista de sistemas, o carioca Breno Bulus, de 32 anos, juntou dinheiro e concretizou um objetivo que nasceu em viagens à Europa: criar produtos alternativos com material reciclado. Investiu em sapatos, porque achava a oferta nacional pequena. Sua fábrica produz calçados com pedaços de couro que seriam descartados por ter algum dano, como manchas, arranhões, cortes imperfeitos e por isso iriam para lixões ou aterros sanitários, informou a Exame.

Caso as fábricas convencionais aproveitassem esse material, usariam produtos químicos para deixar no padrão dos demais e chegar ao mercado – processo que gera resíduos poluentes. Mas as franquias comercializam o aspecto rústico e direcionam seus produtos para jovens e turistas mais descolados.

O apelo sustentável contribui para que Bulus venda pares de sapatos por R$180, por exemplo

O apelo sustentável contribui para que Bulus venda pares de sapatos por R$180, por exemplo

“Esse material, muitas vezes desprezado por outros calçadistas, nos ajuda a dar um aspecto rústico às peças”, explica Bulus. “Essa é uma das principais características de nossos sapatos”, comentou o empreendedor.

Além de utilizar uma matéria-prima mais barata, o apelo sustentável contribui para que Bulus venda pares de sapatos por R$180, por exemplo. O empresário abriu seu primeiro ponto de vendas em um shopping na Barra da Tijuca, na zona oeste do Rio de Janeiro e, somente durante o ano de 2012, fez o empreendimento faturar R$ 20 milhões.

Além de sapatos, a marca produz cintos, bolsas e carteiras

Além de sapatos, a marca produz cintos, bolsas e carteiras

“Está surgindo no Brasil um bom mercado para produtos com aparência mais natural e cujo processo de fabricação seja menos agressivo ao meio ambiente.” , comentou o empreendedor.

About The Author

Noticiar o pensamento ecológico! Trazendo até vocês notícias e ideias que fazem a diferença para o meio ambiente e para a humanidade.