Animais foram encontrados próximos à bacia do Rio Huallaga. Répteis foram descritos no periódico científico ‘Zookeys’.

Do G1, em São Paulo
Imagem da Amazônia peruana, região onde os lagartos foram encontrados (Foto: Reprodução/Zookeys)

Imagem da Amazônia peruana, região onde os lagartos
foram encontrados (Foto: Reprodução/Zookeys)

Cientistas descobriram em uma região da Amazônia peruana duas novas espécies de lagartos. Eles vivem em uma área quase inexplorada, próxima à bacia do Rio Huallaga. Os répteis foram descritos em um estudo científico publicado no periódico “Zookeys” da última semana.

De acordo com os pesquisadores, os lagartos pertencem ao gênero Enyalioides. Apenas dez espécies deste gênero foram descritas nas Américas do Sul e Central, sendo que nove delas foram achadas no Peru, de acordo com os pesquisadores.

Os dois novos lagartos foram vistos durante expedições recentes feitas em áreas pouco exploradas da Amazônia, mais precisamente no Parque Nacional Cordilheira Azul.

As espécies foram batizadas deEnyalioides azulae, para lembrar que ele foi encontrado na Cordilheira Azul  eEnyalioides binzayedi, em homenagem ao xeque Mohamed Bin Zayed Al Nahyan, dos Emirados Árabes Unidos, um dos financiadores da expedição.

O Parque Nacional Cordilheira Azul abrange áreas de várzea da floresta amazônica e também florestas em montanhas. A biodiversidade local é considerada rica. Em 2002, por exemplo, cientistas encontraram 58 novos anfíbios e 26 répteis.

Dois exemplares, um macho e uma fêmea, da espécie Enyalioides azulae. (Foto: Reprodução/Zookeys)

Dois exemplares, um macho e uma fêmea, da espécie Enyalioides azulae. (Foto: Reprodução/Zookeys)

Exemplar da espécie Enyalioides binzayedi, um dos lagartos encontrados na Amazônia peruana (Foto: Reprodução/Zookeys)

Exemplar da espécie Enyalioides binzayedi, um dos lagartos encontrados na Amazônia peruana (Foto: Reprodução/Zookeys)

 

About The Author

Noticiar o pensamento ecológico! Trazendo até vocês notícias e ideias que fazem a diferença para o meio ambiente e para a humanidade.