As mulheres se alimentam de maneira mais saudável. | Foto: ex.libris/Flickr

As mulheres se alimentam de maneira mais saudável. | Foto: ex.libris/Flickr

Redação Ciclovivo

Os hábitos alimentares das mulheres têm menos impactos ambientais que os costumes masculinos. Esta é a conclusão de um estudo realizado por pesquisadores alemães da Universidade de Halle-Winterberg. Se os homens seguissem os mesmos passos das mulheres as emissões seriam reduzidas em 15 milhões de CO2 ao ano.

A justificativa para tamanha diferença entre os sexos deve-se ao fato de que, entre os entrevistados, as mulheres se alimentam de maneira mais saudável. Elas tendem a incluir mais frutas e vegetais na dieta, enquanto os homens mantêm alto consumo de carnes.

Além da redução na pegada de carbono, se os homens se assemelhassem mais às dietas femininas a quantidade de água limpa preservada seria enorme, de aproximadamente 94 milhões de metros cúbicos.

Os cientistas trabalharam com informações pessoais coletadas entre 20 mil alemães. Os dados recentes foram comparados com um levantamento sobre o perfil do consumo no país europeu em 2006. O que se identificou é um conjunto de fatores que colaboram para a preservação ambiental. Os alimentos comumente presentes nas dietas femininas emitem menos amoníaco e necessitam de menos fertilizantes.

Na Alemanha houve uma crescente em hábitos saudáveis, mas o mesmo não é identificado no Brasil. Conforme noticiado pela agência Deustche Welle, um estudo feito pela Universidade de São Paulo (USP) em 2012 mostrou que os brasileiros têm incluído mais carne e alimentos processados em suas dietas. Por conta disso, foram acrescentados 18 milhões de toneladas de CO2 às emissões nacionais. Com informações da Deustche Welle.

About The Author

Noticiar o pensamento ecológico! Trazendo até vocês notícias e ideias que fazem a diferença para o meio ambiente e para a humanidade.