Descoberta espécie de mamífero com coluna ultrarresistente: Scutisorex thori. (Foto: Bill Stanley/Divulgação)

Descoberta espécie de mamífero com coluna ultrarresistente: Scutisorex thori. (Foto: Bill Stanley/Divulgação)

Coluna vertebral ultrarresistente é utilizada para conseguir alimentos. Vértebras da parte inferior da coluna têm várias estruturas laterais.

Por G1/Natureza

Artigo publicado no periódico “Biology Letters” descreve uma nova espécie de mamífero que apresenta uma coluna vertebral ultrarresistente, uma das mais incomuns que existem. O animal, que recebeu o nome de Scutisorex thori, tem uma estrutura de vértebras entrelaçadas que fazem sua coluna vertebral de quatro a cinco vezes mais robusta em relação ao peso de seu corpo.

A única outra espécie que apresenta essa característica é o Scutisorex somereni, descoberto em 1910. Ambos fazem parte da família soricidae. A descoberta da nova espécie ocorreu em uma floresta próxima ao Rio Tshuapa, na República Democrática do Congo.

A observação do bicho permitiu aos pesquisadores apresentarem uma nova hipótese sobre o significado funcional do formato da coluna vertebral nesses animais. Eles sugerem que eles se posicionam entre o tronco e as bases das folhas de palmeiras e usam a coluna incomum para exercer força e ter acesso a fontes concentradas de larvas de besouros que estão protegidas contra dos predadores.

A coluna forte também pode ser usada para levantar troncos ou pedras para ter acesso a outros invertebrados.

“Os pesquisadores observaram abismados quando um homem permaneceu de pé em cima do animal e ele saiu andando, ileso”, disse o pesquisador Bill Stanley, diretor de coleções e zoólogo do Museu Field.

Uma das principais diferenças da estrutura desse animal é que as vértebras da parte inferior da coluna têm várias estruturas laterais que se ligam com a estrutura da vértebra vizinha.