Redação Inovação Tecnológica

Previsão do clima espacial

As previsões do clima espacial, e mais especificamente das tempestades solares, estão começando a ajudar a proteger a rede de energia e os satélites de comunicações. No ano passado, a NASA disponibilizou o primeiro serviço de previsão das tempestades solares, com prognósticos com 24 horas de antecedência.

Esse tempo agora vai baixar para 45 minutos, e os cálculos terão uma maior resolução espacial, com previsões cobrindo áreas de 560 quilômetros quadrados, graças a um novo modelo de clima espacial desenvolvido por uma equipe das universidades de Michigan e Rice, ambas nos EUA.

O modelo será adotado pelo Centro de Previsão do Clima Espacial, da Administração Oceânica e Atmosférica Nacional (NOAA, na sigla em inglês).

“Esta é a primeira vez que as concessionárias terão uma previsão regional dos efeitos do clima espacial com antecedência”, disse Dan Welling, um dos desenvolvedores do modelo. “Em comparação com a previsão do tempo, isso soa como um passo trivial, mas em termos de clima espacial, é um grande passo.”

Riscos das tempestades solares

As tempestades solares são correntes de partículas carregadas e campos eletromagnéticos provenientes do Sol que afetam o campo magnético do nosso planeta. Eventos mais fortes podem enviar correntes capazes de interferir com as linhas de energia, interrompendo o funcionamento da rede elétrica, e dos satélites de comunicação.

Nós não experimentamos uma tempestade solar catastrófica desde a instalação das redes elétricas: Em setembro de 1859, uma poderosa tempestade magnética solar, conhecida como “Evento Carrington”, atingiu a Terra e causou danos na rede então existente – e eram somente cabos telegráficos.

Como uma tempestade desse tipo poderia causar danos catastróficos nas redes atuais, agora muito maiores, a expectativa é que as previsões de clima espacial permitam que os controladores desliguem os satélites e as redes de forma controlada, antes de uma queda catastrófica, que exigiria semanas para uma religação total.

Quando?

Os cientistas estimam que há uma chance de até 12% da Terra ser atingida por uma tempestade solar extrema na próxima década. Em 2012, uma tempestade solar devastadora passou raspando pela Terra.

Um extremo do clima espacial pode ocorrer a qualquer momento, mas, historicamente, as tempestades mais fortes tendem a ocorrer durante a fase de declínio do ciclo de atividade de 11 anos do Sol.

About The Author

Noticiar o pensamento ecológico! Trazendo até vocês notícias e ideias que fazem a diferença para o meio ambiente e para a humanidade.

Related Posts