Em dezembro de 2012, entrou em vigor no Brasil resolução da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) que garante que quem produz energia renovável em casa pode ter desconto na conta de luz. Mas como gerar esse tipo de eletricidade limpa nas residências?

O Instituto para o Desenvolvimento de Energias Alternativas para a América Latina (Ideal) lançou nesta terça-feira (26) a cartilha Como faço para ter eletricidade solar na minha casa?, que reúne as informações básicas para aqueles que querem produzir sua própria energia, a partir do sol.

Dividida em capítulos, a publicação – desenvolvida com o apoio da Cooperação Alemã para o Desenvolvimento Sustentável – traz dados como:
– a capacidade dos micro e minigeradores solares fotovoltaicos ideais para residências;
– os locais onde estas estruturas podem ser instaladas;
– as vantagens da produção doméstica de energia solar;
– os cuidados necessários para manter o bom funcionamento dos geradores;
– o passo a passo para conectar os sistemas de geração de energia solar na rede elétrica, com a ajuda de um profissional especializado e
– os impactos na conta de luz.

Junto com a cartilha, o Ideal lançou o Simulador Solar, ferramenta online que permite que o internauta calcule qual deve ser a potência do sistema fotovoltaico da sua casa, para que atenda à sua necessidade energética anual. O usuário ainda pode simular quanto economizaria na conta de luz e a área que os geradores solares fotovoltaicos ocupariam na sua residência.

Confira a versão online da cartilha Como faço para ter eletricidade solar na minha casa?
http://www.americadosol.org/guiaFV/#inicio

About The Author

Thiago Itacaramby é jornalista diplomado e especialista em Marketing. Possui experiências profissionais nos setores público e privado. Atua em órgãos não governamentais ligados ao meio ambiente e possui conhecimentos na elaboração de projetos. Estudante de Gestão Ambiental no Instituto Federal de Mato Grosso (IFMT).