Reaproveitamento de águas pluviais poderá ajudar a combater períodos secos na capital mexicana.  Foto :*CliNKer*/Flickr

Reaproveitamento de águas pluviais poderá ajudar a combater períodos secos na capital mexicana.
Foto :*CliNKer*/Flickr

Redação CicloVivo

Um projeto criado pela Universidade Autônoma Metropolitana (UAM) viabiliza a instalação de um sistema capaz de coletar a água pluvial na Cidade do México, com objetivo de combater as enchentes no município (na estação das chuvas) para garantir o acesso à água nos períodos mais secos. A medida vem sendo estudada por cientistas e autoridades públicas, que buscam um meio sustentável de fortalecer a economia local e amenizar os efeitos do aquecimento do planeta.

Simplesmente conhecido como Coleta de Água Pluvial, o projeto ainda está em fase de testes.  De acordo com os idealizadores, a intenção da iniciativa é espalhar 50 pontos de coleta de águas pluviais em todas as regiões da cidade. Depois de tratada, a água captada pelos módulos deverá ser direcionada às escolas e às localidades em que a falta do recurso afeta, inclusive, a saúde das pessoas e a atividade econômica.

Quando for viabilizada, a medida também pode incentivar outros centros urbanos a adotarem o reaproveitamento da água das chuvas – em São Paulo, por exemplo, o mecanismo poderia se apropriar das fortes enchentes do período de chuvas para garantir o uso de água nos dias mais secos do ano. Com os testes de aprimoramento em tecnologia verde, os pesquisadores esperam atingir um raio maior no território do país, não apenas atendendo à população da Cidade do México.

Por enquanto, a maior dificuldade encontrada é a liberação de verbas para a execução do plano, mas, em médio prazo, o sistema de reaproveitamento pluvial vai trazer benefícios ambientais, sociais e econômicos. De acordo com o portal Veoverde, as despesas com abastecimento de água na Cidade do México custam 10 bilhões de pesos por ano para os governantes.