PAINEL FLORESTAL

Em 2010, o governo lançou o Plano ABC, aos poucos o país vem se preocupando com a produção de forma sustentável.

Em 2010, o governo lançou o Plano ABC, aos poucos o país vem se preocupando com a produção de forma sustentável.

Ao mesmo tempo que o mundo debate as melhores formas de maximizar as produções agrícolas para ajudar a combater a fome mundial, a exemplo do Fórum Global para Comida e Agricultura que ocorre neste mês em Berlim, o Brasil segue com seu plano estratégico de produção sustentável, que visa recuperar os solos para o plantio e integrar as atividades agrícolas, pecuárias e florestais numa mesma área.

A preocupação do governo brasileiro ganha importância neste contexto pois mostra que o país está realmente preocupado com a produção de forma sustentável, pois não basta ter terra se ela não está pronta para ser usada.

É importante ressaltar que as atividades humanas desde a época da revolução industrial criaram várias fontes de emissão de poluentes, como é o caso dos Gases de Efeito Estufa (GEE) provenientes de queimadas, fertilizações hidrogenadas, queima de combustíveis etc. Além disso o uso intensivo e muitas vezes inadequado do solo pode causar uma sobrecarga e acabar com as boas condições da terra, como nutrientes e umidade.

Outro fator importante é o aquecimento global. Segundo relatório do IPCC (Painel Intergovernamental de Mudanças do Clima) de 2007, a temperatura na terra já aumentou 0,8ºC nos últimos cem anos e a previsão é de aumento entre 1,4ºC e 5,8ºC nos próximos cem anos. Sendo o setor agrícola muito sensível à temperatura, este fator deve ser levado em consideração para o solo e consequentemente para o plantio.

Pensando nisso, o governo brasileiro lançou em 2010 o Plano ABC, Plano Setorial de Mitigação e de Adaptação às Mudanças Climáticas para a Consolidação de uma Economia de Baixa Emissão de Carbono na Agricultura, desenvolvido para adaptar a produção agrícola brasileira a um modelo sustentável integrado à pecuária. Além disso, o programa visa aumentar os locais aptos para o plantio usando técnicas de baixo carbono.

About The Author

Thiago Itacaramby é jornalista diplomado e especialista em Marketing. Possui experiências profissionais nos setores público e privado. Atua em órgãos não governamentais ligados ao meio ambiente e possui conhecimentos na elaboração de projetos. Estudante de Gestão Ambiental no Instituto Federal de Mato Grosso (IFMT).