Foto: David Monniaux (Wikipedia)

Foto: David Monniaux (Wikipedia)

Estes microrganismos são mais eficazes do que os processos químicos existentes. Ele pode ser uma ferramenta importante para reverter o efeito da poluição na mineração.

Redação Ecopensar.com

O cianeto é um elemento usado na mineração de ouro. Utilizado na esteira de mineração, deixa um rastro de contaminação que, quando não é tratada e muitas vezes despejado diretamente nos rios. Graças a estudos recentes realizados na Colômbia, encontraram uma maneira eficiente para remover o cianeto de água utilizando bactérias mandioca.

Durante o processamento da mandioca, há seis grupos de bactérias nas plantas e que são capazes de remover o cianeto em rios contaminados por mineração. Eles são microrganismos presente na mandioca que degradam o cianeto naturalmente.

Esta implementação foi descoberta graças a necessidades na Colômbia, para tomar medidas contra a poluição de rios em uma área dominada pela insegurança, os criminosos e os grupos ilegais. Esta alternativa é mais eficaz e mais acessível em comparação com outros processos químicos para a limpeza de águas residuais.

De acordo com a pesquisa, estes microorganismos têm diferente capacidade para processar e eliminar o cianeto. Alguns grupos foram capazes de reduzir a zero a presença do cianeto na água contaminada. Sem dúvida, a implementação desta biotecnologia daria uma alternativa mais eficaz para o grave problema da poluição da água com este elemento letal.

O objetivo final deste projeto é treinar os mineiros para realizar este processo de eliminação do cianeto das águas, com a entrega de tanques com bactérias extraídas do processamento da mandioca, para fazer a limpeza da água e, assim, eliminar vazamentos de cianeto nos rios.

Esse conhecimento ainda não está implementado, exigindo mais estudos e apoio de dois setores protagonistas de mineração: o governo e as empresas que mineram ouro. Informações: Veoverde.